Fim da seleção de futebol feminino. Verdade ou mito? Entenda essa historia e o que pode acontecer

A seleção de futebol feminino permanente foi criada em 2015, com o objetivo de alcançar a Copa do Mundo do Canadá e também as olimpíadas rio 2016 e com isso conseguir bons resultados com esse futebol, mas para quem acompanhou as duas competições pode observar que isso não aconteceu, isso fim do futebol feminino permanente no Brasil já era esperado se o resultado nas olimpíadas não fossem bons, porem essa decisão divide opinião, tanto de pessoas ligadas a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e pessoas que acompanham por fora esse problema.

Fim da seleção de futebol feminino. Verdade ou mito? Entenda essa historia e o que pode acontecer

Fim da seleção de futebol feminino. Verdade ou mito? Entenda essa historia e o que pode acontecer

Confira o que está acontecendo realmente

Dentro da CBF tem pessoas que defendem a continuidade da seleção de futebol feminino e outros que já tem a opinião ao contrário, alegando gastos em manter, sendo que não trás o retorno necessário. A intenção de montar uma seleção de futebol feminino permanente era basicamente trazer títulos para o Brasil no futebol feminino, afinal não temos, mas isso não aconteceu nas ultimas duas competições, as meninas até que começaram bem, porem no final das competições foram ficando para trás, mas a quem diga que isso também tem a haver com a convocação, pois apenas cinco jogadoras são da seleção permanente, então elas não estavam entrosadas totalmente para essa competição. A seleção permanente de futebol feminino foi um projeto que começou a dar certo, mas no final mostrou uma incerteza para CBF, algo que não trás retorno para a instituição.

Soluções que podem resolver esse problema

O fim da seleção de futebol feminino permanente pode ser algo verdadeiro, afinal está sendo estudado essa possibilidade, mas claro que antes é necessário buscar opções para isso não acontecer, William Douglas, repórter esportivo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) defende que as meninas precisam ter competições, calendários de futebol igual dos meninos, assim elas vão entrando no ritmo, o Brasil não tem competição oficial para mulheres, e ele ainda afirma que está na hora de revolucionar esse parte do futebol, com dirigentes e comissão técnica com mulheres, fazer um planejamento para quando chegar em uma competição grande, poder ter uma resposta boa delas.
Acabar com algo que podemos enxergar que tem futuro no Brasil seria errado, podemos ver nas olimpíadas que essas meninas tem futuro, cada uma com o seu talento pessoal, o fato de não ter ganhado o ouro olímpico está em diversos fatores, como entrosamento, muitas estavam paradas, sem jogar futebol, falta de experiência em competições grandes entre outros pontos, não está ligado ao mau futebol delas, por isso que os dirigentes da CBF tem que analisar bem o caminho a ser tomado, não podemos desperdiçar talentos.