Gustavo Henrique, medalhista paraolímpico está de volta para Presidente Prudente e diz que já pensou em desistir do esporte

Gustavo Henrique estava nas paraolimpíadas do Rio de Janeiro e conquistou uma medalha, que está na mala de volta com ele para Presidente Prudente, Gustavo conquistou essa medalha no revezamento 4×100 metros rasos, na categoria T11-13, e junto com essa medalha Gustavo carrega com ele outra responsabilidade, a de mostrar para todos, que mesmo com as dificuldades que a vida impõe durante o nosso caminho, nos somos capazes de conseguir passar por isso e conquistar tudo que desejamos.

Gustavo Henrique, medalhista paraolímpico está de volta para Presidente Prudente e diz que já pensou em desistir do esporte

Gustavo Henrique, medalhista paraolímpico está de volta para Presidente Prudente e diz que já pensou em desistir do esporte

Gustavo Henrique na sua primeira paraolimpíadas

O atleta Gustavo é de Uberlândia, Minas Gerais, mas a cidade de Presidente Prudente acolheu ele, e hoje ele mora e treina na cidade, as paraolimpíadas do Rio de Janeiro foi a primeira desse grande atleta e com certeza ele vai treinar muito para estar em Tóquio, em 2020, sua primeira medalha de ouro, que foi conquistado no ultimo dia 13 de Setembro, no Estádio Olímpico Engenhão. Gustavo sente uma emoção tão grande que nem sabe descrever, em uma entrevista ao GloboEsporte.com ele disse:
“A emoção é muito grande, e a ficha ainda não caiu. Estou em um processo de reconhecer isso. Tenho uma medalha de ouro, única no mundo, pelo menos nessa edição dos Jogos, e a vontade é de chorar, de gritar e demonstrar isso da melhor forma possível com o próximo. É difícil descrever o sentimento. Não tem sensação melhor. Estar no próprio país, sem o problema da língua estrangeira e sentir que pessoas saíram de suas casas e pagaram ingressos para te ver é algo que não é muito normal para mim.”

Gustavo Henrique, medalhista paraolímpico está de volta para Presidente Prudente e diz que já pensou em desistir do esporte

Gustavo Henrique, medalhista paraolímpico está de volta para Presidente Prudente e diz que já pensou em desistir do esporte

Como foi a descoberta da doença para Gustavo Henrique

Foi no ano de 2009 que ele começou a sua carreira no esporte, ainda na escola, ele foi campeão brasileiro menor, e esse titulo foi importante para ele conhecer e se identificar com o atletismo, só que como sabemos a vida tem as surpresas e em 2010 ele viu que o seu caminho não seria tão fácil, nesse ano ele foi diagnosticado com ceratocone, doença que vai causando a perda da visão aos poucos, ainda em 2010 o atleta descobriu que tinha atrofia no nervo óptico, atualmente ele não enxerga completamente, apenas de 20% a 25%, com isso ele pensou em desistir do esporte, no ano de 2014 ele foi migrando para as paraolimpíadas, mas percebeu que as dificuldades seriam muitas, afinal ele conta que já tinha enxergado um dia e isso era complicado para ele, mas aos poucos foi vendo que o brasileiro não desiste assim tão fácil e no ano de 2015 foi campeão Pan Americano e vice-campeão do mundo e percebeu que mesmo com os problemas estava cheio de vitórias na sua vida.