Pela primeira vez dos jogos paraolímpicos uma mulher vai ser porta-bandeira do Brasil, Shirlene Coelho foi a escolhida

As paraolimpíadas já tem data para começar, no dia 07 de Setembro (quarta-feira) vai ser a estreia dos jogos paraolímpicos, vão ser 12 dias de jogos e todos os atletas disputando as 23 modalidades que vai ter, o termino dos jogos está marcado para o dia 18 do mesmo mês, um domingo, a emoção que tivemos nas olimpíadas vai retornar. E com nas olimpíadas a abertura dos jogos paraolímpicos conta com todas as delegações e atletas e eles vão desfilar e toda delegação tem que ter a porta bandeira, a pessoa que entra com a bandeira do seu país, a do Brasil já foi escolhida e será uma mulher, pela primeira vez nos jogos paraolímpicos, a escolhida foi Shirlene Coelho.

Pela primeira vez dos jogos paraolímpicos uma mulher vai ser porta bandeira do Brasil, Shirlene Coelho foi a escolhida

Pela primeira vez dos jogos paraolímpicos uma mulher vai ser porta bandeira do Brasil, Shirlene Coelho foi a escolhida

Shirlene Coelho pela primeira vez carregando a bandeira

Shirlene Coelho é atual campeã paraolímpica em sua categoria lançamento de dardos e também recordista mundial nessa prova, esse ouro que ela conquistou foi nas paraolimpíadas de Londres, no ano de 2012, nas paraolimpíadas anterior, de Sidney, Shirlene Coelho foi prata, mas em Londres não teve pra ninguém a brasileira foi lá e mandou seu dardo a 36,86m, isso logo na primeira tentativa e não teve pra ninguém e subiu no pódio.

Pela primeira vez dos jogos paraolímpicos uma mulher vai ser porta bandeira do Brasil, Shirlene Coelho foi a escolhida

Pela primeira vez dos jogos paraolímpicos uma mulher vai ser porta bandeira do Brasil, Shirlene Coelho foi a escolhida

Como foi a escolha de Shirlene Coelho para ser porta-bandeira nas paraolimpíadas

Para votação o candidato precisava ter pelo menos um ouro paraolímpico e não ter prova no dia seguinte da abertura, no caso na quinta-feira, foram escolhidos 18 atletas paraolímpicos e Shirlene Coelho era a única mulher, ele teve 20% dos votos derrotando os outros 17 atletas paraolímpicos. Nas paraolimpíadas de Londres o nadador Daniel Dias foi o porta-bandeira e nas paraolimpíadas de Sydney em 200 foi Antônio Tenório e nas paraolimpíadas de Atlanta foi Clodoaldo Silva.