Serginho, bicampeão olímpico, visita a equipe paraolímpica de vôlei sentado

O atleta Serginho foi bicampeão olímpico aqui no Brasil e levou a medalha de ouro e também anunciou que essa foi a sua ultima olimpíadas e fechou com chave de ouro, levando a medalha de ouro para casa, ganhando da Itália. Serginho ganhou seu primeiro ouro nas olimpíadas de Atenas, em 2004. E ele esteve no treino da seleção masculina de vôlei sentado e mostrou o apoio a eles, que estão em busca do primeiro ouro deles. Serginho disse que torcer pelo Brasil e apoiar a seleção masculina de vôlei sentado, em entrevista ao GloboEsporte.com ele disse:
“Sei que a seleção brasileira é uma das favoritas. Tem a pressão de jogar dentro de casa, mas isso é gostoso para o esporte. Se eu conseguir, vou tentar assistir à final. Digo para o torcedor brasileiro ir apoiar. São brasileiros iguais à gente e onde tem atleta do Brasil a torcida tem que apoiar”

Serginho, bicampeão olímpico, visita a equipe paraolímpica de vôlei sentado

Serginho, bicampeão olímpico, visita a equipe paraolímpica de vôlei sentado

Progresso da equipe de vôlei sentado nas paraolimpíadas

A equipe de vôlei sentado masculino vem progredindo muito, em Pequim 2008 e Londres 2012 a equipe não conseguiu chegar ao pódio, mas em 2014 a equipe foi vice-campeão mundial e conquistou o ouro nos Jogos Parapan-Americanos Toronto 2015.
Serginho arriscou treinar com os meninos do vôlei sentado e sentiu a dificuldade desse esporte e ele disse:
“Foi minha primeira experiência jogando voleibol sentado e é muito difícil. O que esses meninos fazem aqui dentro da quadra não é fácil. Além da força de vontade, tem que ter o sonho dentro do coração para correr atrás da bola e colocar o rosto numa bolada. O voleibol Olímpico é muito fácil quando você vê o que eles fazem”.